ANAL COM SOBRINHA VIRGEM.

ANAL COM SOBRINHA VIRGEM.
Confesso que essa bunda de minha sobrinha estava já deixando-me louco. Eu tinha de ter seu CU. Tinha de fazer o possível e impossível. Passar por grandes obstáculos; como a família. Tenho fazenda em Altinho; interior de Pernambuco e possuo lojas e fábricas de confecções em algumas cidades no interior. Essa comigo na foto é filha de meu irmão. Moramos na mesma cidade. Mas Gilma ficou muito gostosa mesmo. Hoje tem 20 anos e teve somente dois namoradinhos bosta. Sou casado e nossa família é muito unida e tradicional. Já enho quase sessenta anos. Só que a bunda dela me deixava louco. Algo que me incomodava o dia inteiro. Sou louco por bunda. Mas louco ao extremo. Não tinha ideia como chegar em minha deliciosa sobrinha e tentar algo. A vida de meu irmão é cheia de dificuldades. e eles sempre estão em minha fazendo no final de semana. Foda é ficar assistindo Gilma com biquínis na piscina e desfilando com esse rabo. Puta merda. Tenho uma filha da idade de Gilma e o tempo foi a meu favor. Um dia elas estavam na casa da fazenda e tive de voltar para pagar ao caseiro. Minha esposa; irmão e esposa ficaram num barzinho da cidade. Entrei e elas não perceberam. Estavam conversando no quarto. Fiquei curioso e cheguei perto. Falavam sobre namorados e experiências. fiquei aliviado em ouvir que elas nunca tiveram experiências sexuais. Mas Gilma falou que tem amiga que faz anal e ela estava curiosa. Mesmo a amiga dela tendo falado de muitas dores ao dar a bunda. E ela falou que já usa os dedos ensaboados quando toma banho.Que tesão saber disso. Até que confessou que se tivesse oportunidade ia querer tentar. Eu só precisava ouvir isso mesmo. Um dia ela chegou aqui em casa antes dos pais. E minha filha estava no Recife; resolvendo algo da faculdade. Começamos a conversar na piscina; tomando umas cervejinhas. Falei que ela estava muito linda e que se estivesse no Recife vários machos já estariam atrás dela. Ela riu e falou se exagero. Falei que não. Que ela estava atraente demais. Tive coragem e falei que a bunda dela estava de chamar atenção. Notei de imediato seu olhar mudar. Experiência vale muito nessas horas. Ela não sabia mais o que falar. Foi quando disse que ouvi ela falar sobre anal. e que poderia ajudá-la a tirar dúvidas. Claro que ficaria entre nós. ela logo mostrou muito interesse e falou da seriedade da situação. Conversamos e ela me perguntou muito. Quando falou da dor; logo falei que a mulher devia relaxar e usar lubrificante Até manteiga servia. Ela sorriu e vi uma certa malícia. Disse que ouvi que ela desejava e confessei que gostaria muito de ter a oportunidade; sem envolvimentos emocionais. Depois de meia hora ela disse que topava. claro que coloquei uma câmera para filmar tudo; escondida sob roupas usadas. Apontando para minha cama. Abracei minha sobrinha e logo nos beijávamos. Algo diferente e gostoso. tiramos as roupas e pego nessa bunda. E que bunda; amigos. Ela deita de bruços na cama. Abro bem aquela bunda morena e começo a cheirar. Que cheirinho especial e gostoso. O cheiro do ânus de minha sobrinha. Começo a passar a língua e escuto seus gemidos. toco na buceta virgem e sinto ela cada vez mais molhada. Peguei manteiga e lambuzei seu orifício anal. depois meu pau. Por cima dela; encaixo a cabeça do pau. Vou enfiando e ela gemendo Falando que era grosso. digo para fazer força como se estivesse cagando e relaxasse. Sinto o anel se abrindo e engolindo meu pau devagar. de repente parece um elástico se rompendo no pau. Era a virgindade de seu sfíncter voando. Enterro tudo e ela tenta sair. Com tudo até o talo dentro; paro e peço para ela se acalmar. Se saísse ali; iria detestar sexo anal. Eu sabia disso. em poucos minutos ela acostuma e diz que está gostoso. Vou tirando e colocando e ela gemendo. Quando começa a se peidar; pede desculpas. falei que anal era assim mesmo. qeu o gostoso era isso. Que ela se entregasse. E ela fez. Logo estou estocando aqui e ela falando estar com a bunda arrombada e pedindo mais forte. Já se peidava sem pudor e até falei para ela cagar em meu pau. e ela falou que ia fazer mesmo. depois que se entrega; chega a um orgasmo que gritava alto. Falou que nunca tinha gozado tanto, E eu falo o mesmo. que bunda gostosa.
deleted

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak. Gerekli alanlar * ile işaretlenmişlerdir